-VOTUPORANGA-SP / DEZEMBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

quinta-feira, 18 de março de 2010

COMO TU VI CHEGAR

Sérgio Gibim Ortega

Como tu vi chegar filha,
já não tenho mais palavras pra dizer.
Ao ver os teus primeiros suspiros,
o teu chorar e o teu pular.
Tão rápido tudo aconteceu.
Fiquei assim sem saber
como poderia fazer o melhor para ti.
Sabe! Até vem um sentimento de culpa
por ter perdido teu irmãozinho.
E vejo-te tão pequenina junto a tua mamãe
que dá a vida por ti, linda filha.
Eu só sei que não consigo
ser talvez o papai que tu precisas,
mas quero sim te dar tudo
e tentar corrigir meus erros passados.
Estou só agora e penso muito em ti
e na tua mamãe que me faz companhia
durante as noites; Fico pensando:
"Meu Deus! Tudo vai dar certo".
E quero que tu sejas
o melhor presente de tua mãe.
Eu amo a tu filha e só Deus
sabe o que sinto agora por ti.
Os amigos vêm me dar parabéns,
mas, não sei se mereço uma filha
tão linda como tu.
Meu desejo é tão grande
de te ver vivendo
fazendo feliz a mamãe que amo.

Hoje, minha filha, ninguém vai
acreditar que continuo esta mensagem
para noticiar que tu partiste, foi com Deus.
Foi embora com teu irmãozinho, juntos para o além.
E meu presente a mamãe não vai
ser mais possível filha.
Estou te amando muita filha
e tentando descobrir por que também perdi a ti?
Minha filha! Tu nasceste no dia
primeiro de abril, o dia da mentira
e hoje dia dois, continuo escrevendo
o orgulho que sempre sentirei por ti
mesmo não estando a teu lado,
e mesmo que nunca compreenderei esta perda.
Sem contar que o teu irmãozinho se foi
numa sexta-feira treze, o dia do azar.
Eu e tua mãe vamos te amar sempre
a ti e a teu irmão, que estás no céu.


DEDICADO A ANA CAROLINA BERIGO GIBIM
+01/04/1995+
+02/04/1995+

Infelizmente aconteceu com o Poeta Gibim de ter perdido dois filhos. Ana Carolina eu escrevia uma poesia. Lamentavelmente eu tive que continuar a poesia no dia seguinte sem esperar que isto ia acontecer. Isto aconteceu em 1995. Hoje tenho um filho muito amado que está com nove anos.

Nenhum comentário:

ESSE TEMPO

                  Sergio Gibim Ortega Eu vejo cada história passar pelo tempo... Tempo de infância, um tempo que passou. Lembranças ja...