-VOTUPORANGA-SP / DEZEMBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

FILME AVATAR E O CINEMA DE VOTUPORANGA

Sérgio Gibim Ortega

Fui ao cinema para levar meu filho para assistir o filme Avatar. Eu, minha esposa e meu filho. Quase não vamos ao cinema, mas para se descontrair como se dizem, e satisfazer o desejo de nosso filho e ver o filme, acabamos indo.
O filme Avatar, assim como os outros filmes, também é cheio de tecnologia avançadas. Mas é um filme muito bonito e quem assiste vai sim gostar!
Quase que não vamos ao cinema, ficamos meio envergonhados ao se sentar nas cadeiras que estavam velhas e a maioria não tinha almofadas. Estavam parte delas todas rasgadas.
Perdoem-me! Mas o cinema é um marco para Votuporanga e histórico. Apesar de a gente ver tanta tecnologia nos filmes, uma cidade como Votuporanga até bem ajeitada e em qualquer lugar, lojas, ou lugares públicos, principalmente quando pertencente aos órgãos públicos, a gente sempre sentou-se numa cadeira muito boa e quase não vemos mais nem cadeiras antigas. Mas é bem chato a gente chegar ao cinema e ver as cadeiras todas velhas e rasgadas. Não podemos citar o povo, nem aos jovens que não seria justo. Acho que se tiver alguém que destrói é quase impossível ao meu modo de ver. Então o que será que deixou aquelas cadeiras daquele jeito do cinema de Votuporanga, o principal ainda da praça principal de Votuporanga.
Soubemos que os cinemas já passaram uma situação difícil e a maioria até fechou. Mas uma cidade que tem hoje até museu chegar uma situação desta é vergonhosa. Pois eu e minha esposa com o filho ficamos assim bem acanhados, por talvês sermos até pessoas já mais vividas ao se sentar, onde jovens e adolescentes que também assistiam ao filme Avatar, proibi-nos, alguns acentos dizendo que já estavam também reservados aos seus companheiros. Acabamos então se sentando mais a frente onde achamos as cadeiras que estavam melhores.
Mas o importante é que nosso filho ficou feliz em realizar mais um sonho de ir ao cinema e ver o seu tão sonhado filme Avatar. Aqui o poeta fala.

Nenhum comentário:

ANÕES REJEITADOS PELOS PAÍS EM NOVELAS E FILMES

     A atriz Juliana Caldas , 30 anos, em um dos papéis principais novela das nove "Do outro lado do Paraíso" de Walcyr Ca...