-VOTUPORANGA-SP / DEZEMBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

sábado, 6 de junho de 2009

Voo 447: sequencia de resgate começou às 8h14


sábado, 6 de junho de 2009, 16:12

RECIFE - Os corpos e objetos encontrados hoje pelas equipe de busca por destroços do Airbus A330 da Air France, que fazia o voo 447, foram resgatados, entre as 8h14 e 11h13 da manhã, pelos tripulantes da Corveta Caboclo, pertencente à Marinha brasileira e deve chegar hoje à Ilha de Fernando de Noronha, onde passará por uma perícia inicial e será encaminhado para Recife.
"Por volta das 5h da manhã, durante um voo de varredura, a aeronave R-99 localizou alguns pontos de destroços e solicitou o envio de outro avião para tentar o contato visual. Por volta das 8h manhã, a aeronave C-130 confirmou a visualização e reportou ao comando da operação. A corveta Caboclo foi encaminhada para a área e às 8h14 iniciou o resgate", afirmou o coronel Jorge Amaral, que é vice-chefe do Centro de Comunicação da Aeronáutica.
A área onde o material foi localizado está a aproximadamente 900 quilômetros de distância da ilha de Fernando de Noronha. A sequência do resgate, de acordo com a Aeronáutica, foi a seguinte: às 8h14 foi retirada uma poltrona azul, com número de identificação 237011038331-0. Às 9h10 foi avistado o primeiro corpo. Às 9h30 o corpo foi resgatado e identificado com sendo do sexo masculino. Às 9h50 uma mochila da marca Targus, contendo um cartão de vacinação, foi levada à bordo. Às 10h18 foi a vez uma pasta, com um bilhete aéreo da Air France, com número de identificação 0334N0302730W (a Air France já confirmou a numeração do documento). Às 11h13 foi retirado do mar o segundo corpo, também, do sexo masculino.
Após a descoberta, a Marinha deslocou outros quatro navios para a região, entre eles a fragata Constituição e o navio patrulha Grajaú, que no momento da localização dos destroços, estavam a menos de 120 quilômetros do local. "Reorientamos a área de buscas em função dos achados e dos cálculos que fazemos a partir da movimentação das correntes marinhas", comentou o vice-almirante Edison Lawrence, comandante do III Distrito Naval.
Por volta das 14h de hoje, o material que estava a bordo da corveta foi transferido para a fragata, que por ser mais veloz foi escolhida para transportar os achados para uma área mais próxima ao arquipélago de Fernando de Noronha. Quando estiver a cerca de 300 quilômetros da ilha, um helicóptero que está no centro de operações montado no local será enviado para até embarcação.
Apesar da presença de uma equipe de formada por cinco peritos em identificação humana da Polícia Federal no arquipélago, de acordo com o vice-almirante Edison Lawrence, os corpos e objetos localizados passarão "pouco" tempo na ilha.
Durante o anúncio da localização e resgate dos corpos e objetos, as autoridades aeronáuticas fizeram questão de destacar o papel do avião R-99. "Trata-se de uma aeronave que faz a diferença numa situação como esta. O Brasil é um dos poucos países no mundo que possuem este tipo de equipamento". O R-99 é equipado com um radar de abertura sintética, capaz de rastrear e identificar objetos a uma longa distância, no mar e na terra.
Participam das buscas cinco navios da Marinha brasileira e 14 aeronaves, incluindo três aviões franceses. O voo AF 447 tinha 216 passageiros de 32 nacionalidades, incluindo sete crianças e um bebê. Segundo a Air France, 61 eram franceses, 58 brasileiros e 26 alemães. Dos 12 tripulantes, um era brasileiro e os demais franceses.
A aeronave desapareceu no Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo durante o trajeto Rio de Janeiro-Paris. O último contato do Airbus ocorreu às 23h14 de domingo passado.
FONTE-O ESTADÃO

Nenhum comentário:

ESSE TEMPO

                  Sergio Gibim Ortega Eu vejo cada história passar pelo tempo... Tempo de infância, um tempo que passou. Lembranças ja...