-VOTUPORANGA-SP / OUTUBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

NATAL SÓ DE MENTIRINHA

                                                                      Sérgio Gibim Ortega
     Noite feliz! Já nem é tão feliz assim. Só na música pra criar um clima tão sonhador para o Natal.
     Natal é feliz pra quem pode festejar sem ter nenhuma preocupação para si... Natal é felicidade pra quem não tem dividas... Natal é felicidade pra quem não perdeu nem um ente querido da família e, principalmente numa tragédia, um crime..., etc. Natal.
     Natal é felicidade sonhos para as crianças que acreditam no Papai Noel.
     Quem pode festejar Natal quando perde um ente querido num acidente e não consegue esquecer de maneira alguma...? Quem pode festejar Natal quando perde um ente querido num assassinato, sabendo ainda que a Lei liberta os presos das penitenciarias para passar o feriado tranquilamente? Algum prisioneiro ainda que não esteja recuperado pode roubar sua casa enquanto você sai para festejar o Natal. Quem perde um ente querido na família acaba se abalando não só aos de dentro de sua casa, mas os parentescos próximos também, é claro.
     O Natal é grande felicidade para os adolescentes, principalmente aqueles que não tem com que se preocupar com nada na vida . Aquele jovem que sai de casa e volta altas horas, ao amanhecer. Isso lembra  sim a muitos que já viveu uma vida assim na sua adolescência. Isso é verdade.
     Quando se pode gastar um pouco mais e comprar uma tradição do Natal, um alimento melhor, mais caro, mais especial . Mas nada é barato, e as especiarias de Natal é cara abusivamente, porque tudo é apenas comercio.
     Hoje em dia o Natal é apenas de palavras, de desejos. E assim como muitos, dizemos feliz Natal ao próximo de boca presa, sem entusiasmo algum. E sabe porque? Tudo isso é por causa do que vivemos no dia a dia.
     E porque isso acontece? É falta mesmo de união entre os seres humanos. Mas união não é apenas união e, mais do que isso, é quando o bandido tiver pena do seu próximo e não matar quando assaltar... Quando o comerciante não ganhar o dobro em cima da mercadoria e baixar seus preços de forma onesta. Quando a paz começar a reinar entre todos os povos  que colaborarem com o mundo, assim como o amor entre si. Aí sim pode se dizer "agora é Natal".
     Por enquanto ficamos na ilusão e de boca travada diremos então, "feliz Natal!."

Nenhum comentário:

SENTIMENTOS

                 Sérgio Gibim Ortega Quando eu bebo eu sou rei. Já existe uma poesia assim. Meus sentimentos se afloram, e  choro s...