-VOTUPORANGA-SP / DEZEMBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

quinta-feira, 13 de março de 2014

EDITAL - PALAVRAS DO POETA - 12/03/2014

Sérgio Gibim Ortega
   

     Meus amigos, apesar de ser considerado mais de meia idade segundo meus pensamentos, gosto ainda de escrever. Só que ando meio perrengue. São tantas publicações pela Internet e lutas incansáveis para conseguir leitores. Como sempre diz meu amigo "Lamparina", meus 8 leitores.
  
     As vezes fico triste pelo que a vida me deu, mas as vezes feliz por estar conseguindo levar palavras a alguém que consiga entender que só desejo o bem.
  
     Estou cansado, é claro, de ficar atingindo a defesa do consumidor lutando pelos direitos da gente. Sei que hoje a maioria usa a Internet para desabafar, e até pior, vejo críticas arrasadoras no Facebook, pessoas xingando sem medo de autoridades para cima, até a Presidente. E com certa razão por vermos este Brasil na pior desgraceira. Perdoe os vocabulários que as vezes não existe! Apesar de eu ter sido criticado muitas vezes, hoje quero avaliar meu jornal e tentar ainda corrigir ele inteiro aos poucos, porque são muitas as publicações do que eu gosto. Mas não ligo não mais com erros, e criticas, ao ver hoje os jovens de boca mole e gírias horríveis. Acabo acreditando que a linguagem portuguesa não tem mais valor mesmo. É uma pena!
 
     Hoje mais maduro, consigo ter mais o que dizer. Na verdade só falta mesmo é tempo e leitores.
Mas, tenho notado que o Facebook é muito bom participar. Só que perdi muito tempo e com isso deixo de fazer minhas poesias, minhas gravações de recitar as  mensagens, as poesias. E com isso o tempo vai passando. Pois aos 45 anos de idade, adoentado e destruído pela montagem de móveis, não consigo ficar firme nem pra escrever alguma coisa. Pois vivo as vezes deitado e teclando no teclado virtual. O meu problema da coluna não ajuda mais. O sonho foi destruindo quando a Casas  Bahia me dispensou do que eu mais gostava, que era montar os móveis, receber os elogios dos clientes.
  
     E quer saber, um dos gerentes, Sô  Dorival que veio churrasquear aqui na minha casa, deitou em meu sofá, e minha mulher se matava de fazer comido pro povão. E agora ele nem aceitou a minha amizade no Facebook quando adicionei ele. Tudo porque não faço mais parte da loja Casas Bahia. Mesmo apesar de estar empregado após ter sido despedido, fiquei ainda funcionário, porque a medicina do trabalho e meus médicos notou sobre os meus problemas de saúde, consegui afastar-se então. Ao contrário estaria lá até morrer, como numa guerra. Pois o fato de procurar meus direitos não fez afastar os amigos da loja. Então fico muito triste pelo Dorival, homem que falava tanto em Deus, não me adicionou. Não tem importância. Mas certas coisas deixa a gente arrasado sim. Mais eu sou persistente. Sei o que fiz por aquela loja. E até voltei a comprar lá. Vou acertar o que devo quando a justiça for coerente conosco. o que é meu, é meu... O que não é... Não é.
    
     Se eu largar o Facebook, sinto falta de alguns amigos que me curti sempre, e está no meu coração.
Enfim, estou aqui tentando sempre por um vídeo, escrever algo para continuar esse meu blog. São 12 anos desde que publico meu jornal na Internet. Comecei no MSN, que passou a ser http://sergiogibimortega.wordpress.com/ - Depois passei pagar o Blog spot aqui, e não larguei mais. Inclusive não esqueço da revista Casas Bahia, que foram 5 milhões de exemplares divulgando meu blog na época.
 
     Aqui eu tenho nas pesquisas de 1500 a 2000 leitores que passam pelo blog. E isso me deixo superfeliz, é claro.
  
     Então eu estou todos os dias pedindo para não abandonar meu blog. Aqui você encontra muitas novidades, links de direcionamento para sites importantes, entretenimento, etc.  A minha saúde vai melhorar, e peço a Deus para não entrar em depressão. Porque vejo cada dia mais pessoas ruis, famílias, e amigos, pessoas próximas que fogem na hora que a gente não tem mais festa para oferecer, mais situação financeira. Pessoas matando uns aos outros sem razão. A violência é tão grande, e até dentro de próprias famílias, que é só Deus para dar jeito.
  
     Simplesmente o Governo vira a bunda nas horas que as pessoas mais precisa de segurança pública. Mas vamos pensar numa fé superior, e cada um acreditando no seu Deus, na sua fé. Vamos amar o próximo.
  
     Este poeta pede paciência, e vamos devagar mudar nossos trabalhos para que todos curtem cada vez mais. Quero assumir um compromisso com vocês que pretendo estar aqui para cada dia dar um motivo de vida. Que Deus abençoe a todos!

Nenhum comentário:

ESSE TEMPO

                  Sergio Gibim Ortega Eu vejo cada história passar pelo tempo... Tempo de infância, um tempo que passou. Lembranças ja...