-VOTUPORANGA-SP / MAIO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

quarta-feira, 20 de junho de 2012

OS CACHORROS DA LEISHMANIOSE RUMO A MORTE DE ASSASSINOS


                Sérgio Gibim Ortega
Hoje a Secretaria de Saúde de Votuporanga levaram os dois cães do meu pai, que diziam estar contaminados.
Infelizmente apesar de eu apontar essas pessoas que matam os cães, funcionários da Prefeitura de Votuporanga como assassinos, eu entendo ainda que é difícil também deixar os cães por conta do risco.
Mas minha opinião não muda nada. Eles poderiam levar os cães e isolar em lugar longe, soltar, etc. Sei que o dever tem que ser cumprido. Assassinos têm bastante, dói ver matar os cachorros. Doa a quem doer. Aqui este poeta desengasga o verbo.
Autoridades incompetentes aprendam a serem seres humanos, a serem pessoas civilizadas e a ter mais amor ao próximo. É isso hoje o que tenho pra dizer hoje. Se quiser pode me chamar de louco.

COMENTÁRIOS POETA GIBIM
Tá aí! Fiz uma mudança na publicação, devido a um certo comentário do cleber. Acho que tá certo. Mas, o que cometou não divulgou seu sobre nome. Então não possa saber se é de fato um doutor da Lei, ou uma pessoa comum. Só continuo dizendo que quem mata os animais desta forma é assassinos. Agora se a pessoa que comentou se doeu pelo outro, achei estranho. No entando o fulano que matou continua solto. Devemos acreditar que a Lei é feita para assassinos que matam, e não pela pessoas da imprensa que luta pelo cidadão... Querendo calar o dever de livre expressão.
Eu coloco aqui aos Senhores das autoridades, que não sei se o do comentário é alguém da Lei, por não ter deixado seu sobre nome, e até este cidadão que sabe expressar bem. Julgar é muito fácil. OLhar pela dor dos que clamam pela justiça é difícil. O que eu clamo é pelos animais. E comparei a dor da morte de um animal a dor da morte do Ser Humano. Por que o amigo se doeu. Por que eu deva temer? Por causa que assssinos não vão preso, e só vai quem é inocente, por escrever a verdade. Sentar numa almofadinha e ofender os outros mais fracos é fácil. Fazer justiça para quem deve ser feito é que é difícil. Espero que o cidadão da próxima vez assuma seu nome completo.

2 comentários:

cleber disse...

voce deve comentar sim sobre as coisas que acontece mais nao deve igualar uma pessoa com outra ,voce ta compricando um trabalho e analisando um assacino isto da de 6 anos a 12 de cadeia por criticas a justiça cuidado amigo nas palavras em meio de comunicaçao se nao e um profissional tente ser porque nao esta parecendo e criticas nao podem ser colocadas neste sentido eu poderia levar consideraçao mas vou reiteragir por questao de etica e de tempo ,analise seus comentarios voce mesmo e na proxima preste muita atençao neles para que nao tenha que atribuir penas severas pela justiça dessa comarca

Vivi Vieri disse...

Senhor poeta, entendo bem a sua indignação, o amor que tem pelo seu pai e pelos animais.

O Brasil é o único país do mundo que mata cães de forma obrigatória para controlar a leishmaniose.

Nenhum país do mundo adota esta medida, afinal existem inúmeros trabalhos científicos que comprovam que matar além de anti ético, é ineficaz, pois existem outros reservatórios, entre eles o próprio ser humano e basta observar a doença em franca expansão em nosso país.

O que não se diz, é que o ser humano doente também é capaz de infectar o flebotomíneo, então o melhor caminho é a prevenção, educar a população para manter seus quintais limpos, posse responsável e fazer uso de repelentes.

Infelizmente o Brasil não investe em prevenção.

A Portaria Interministerial que proíbe o tratamento de cães infectados é INCONSTITUCIONAL e há atualmente várias Ações Civis Públicas no Brasil questionando isso, há também um parecer do Ministério Público Federal pedindo a revogação da Portaria por inconstitucionalidade, há um parecer de uma promotora da Saúde de Belo Horizonte que contesta esse canicídio que vem ocorrendo em todo o país, enfim, o Brasil persiste em uma política pública retrógrada, anti ética e ineficaz, condenada por muitos pesquisadores tanto no exterior como no Brasil.

Prevenção, educação e informação é o melhor caminho. Em Jales, cidade vizinha à sua, o promotor Dr. André Luis de Souza fez um TAC- Termo de Ajustamento de Conduta em que é permitido o proprietário tratar seus cães.E outras cidades também estão caminhando pra isso.

Tratar o cão não coloca em risco a vida humana, pois o animal tratado tem a carga de protozoário reduzida e deve-se usar a coleira ou outro repelente para evitar que o inseto volte a picar o cão.

O perigo da Leishmaniose está na sujeira de nossas casa, de nossos jardins, das folhas que caem nas ruas, lixões, galinheiros e chiqueiros dentro da área urbana, resto de materiais de construção que ficam nos fundos dos quintais, estes sim são um perigo, pois é ali que o inseto se reproduz.São verdadeiras maternidade do flebotomíneo.

Leishmaniose é doença vetorial e assim como é feito com a dengue, o que tem que se combater é o vetor e não o cão!

O mundo trata e o Brasil mata, será que somos os únicos certos?
abs
Vivi Vieri

PRECISO

         Sérgio Gibim Ortega Preciso olhar em seus olhos e fazer uma bela poesia. Porque tu és a minha linda, e que me trás só alegria....