-VOTUPORANGA-SP / OUTUBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

terça-feira, 3 de maio de 2011

A POESIA DE ORIDES SIQUEIRA


OBAMA E OSAMA

Até o ar que se respira é assustador
Não se sabe se ruim é o morto ou o matador
Não se sabe qual é o retorno
Um quer ser e outro diz ser o dono

Um mata e profana
O outro era assassino de mente insana
O propósito é desconhecido
Estava em baixa, eleições e esquecido

Um era o maior lixo
O outro mata gente como bicho
Nos afogamos na realidade
Quem é o herói ou bandido de verdade

E como documento e dinheiro falsificado
Nem um vale nada são malfadados
Mata não enterra para respeitar religião
Se é religioso porque matou então
(Orides Siqueira)

Nenhum comentário:

SENTIMENTOS

                 Sérgio Gibim Ortega Quando eu bebo eu sou rei. Já existe uma poesia assim. Meus sentimentos se afloram, e  choro s...