-VOTUPORANGA-SP / OUTUBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

sábado, 17 de abril de 2010

UM PROBLEMA CULTURAL

Paulo César Salvino - Estudante de Filosofia


Nesta semana uma entrevista ao jornal comentando o ato dos promotores e vereadores da cidade de proibirem as festas open bar devido ao trágico fato há pouco ocorrido, o espancamento de um jovem na saída de uma destas festas, no que considero ter sido displicente em minha reflexão, dando demasiado peso a uma crítica à promotoria da cidade sem me estender num exame mais amplo da situação. Em minha crítica anterior acusei a promotoria de tomar uma medida paliativa em relação ao problema. É mais que óbvio que proibir as festas open bar não resolveria em nada a situação. A meu ver, isso poderia acontecer na saída de qualquer festa, seja open bar ou não. Assim como o agressor poderia ou não estar alcoolizado. É ingênuo apontar o consumo de álcool como a base do problema. O efeito alcoólico no corpo humano é bem explicito para qualquer um que já o experimentou, ocorre primeiro um relaxamento do corpo e depois uma exaltação das emoções contidas, assim se o humano que beber estiver contendo alegria, esta será exaltada, se houver tristeza ou irascividade o mesmo se dará. Veja que a base da coisa está mais no âmago do indivíduo que no álcool em si. O álcool não torna ninguém agressivo. Por isso, me recuso a colocar o álcool como a causa do problema, para mim a base do problema é muito mais cultural, pois que a cultura pobre na qual estamos inseridos propicia violências das mais sutis, às mais brutais como esta que hoje toma as capas dos jornais da nossa cidade. Ora, mas então que medidas poderiam ser adotadas para evitar que jovens se espanquem tão agressivamente como ocorreu? Invistam em cultura senhores, este é o meu singelo conselho, desenvolvam a cultura humana. É disso que temos maior carência, dê ao jovem o contato com as artes, com o conhecimento e consequentemente este desenvolverá a sua consciência de modo a não se entregar mais a cometer atos de tamanha barbárie. Fica aí a minha humilde posição a respeito.

email: pcfrajola@msn.com


JORNAL À CIDADE DE VOTUPORANGA

Nenhum comentário:

SENTIMENTOS

                 Sérgio Gibim Ortega Quando eu bebo eu sou rei. Já existe uma poesia assim. Meus sentimentos se afloram, e  choro s...