-VOTUPORANGA-SP / DEZEMBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Conselho Tutelar conscientizará sobre pulseiras



Cibeli Moretti
cibeli@acidadevotuporanga.com.br

Feitas de silicone, as pulseiras que sempre foram moda entre as adolescentes têm cores variadas, e cada uma representa uma ação sexual, que vai de abraço e beijo na boca até a prática de sexo. Os acessórios são usados num jogo envolvendo meninos e meninas que consiste em arrebentar as pulseiras para consumar a ação que cada uma representa. A amarela, por exemplo, significa dar uma abraço. Já a pulseira preta, fazer sexo. Nesta semana, vereadores de Catanduva e São José do Rio Preto protocolaram Projeto de Lei que proíbe o uso das pulseiras. De acordo com o projeto, fica de responsabilidade das diretorias e dos professores das escolas, além do Conselho Tutelar, a fiscalização sobre o uso das pulseiras. A proposta de autoridades da região foi motivada pela repercussão do estupro de uma garota de 13 anos que usava as pulseiras do sexo em Londrina (PR). Outro caso de abuso envolvendo os acessórios foi registrado em Manaus (AM). Quatro jovens, um deles adulto, estupraram uma menina por causa dessas pulseiras. Os pais estão com medo. Na manhã de ontem, o conselheiro tutelar Devair Custódio Martins, o Deva, afirmou que o órgão está tomando medidas preventivas, para evitar que algo de grave aconteça na cidade. "Madaremos um ofício para o juiz da Infância e da Juventude, José Manuel Ferreira Filho, autoridades e diretores de escolas para que ajudem na conscientização. As visitas devem começar na próxima semana", disse. Ela afirma que em Votuporanga ainda não foram registrados casos de abuso sexual por causa das pulseiras. Alunas de uma escola localizada na região central de Votuporanga afirmaram que usavam as pulseiras, mas não tinham conhecimento do perigo que os acessórios representavam. A aluna P.P.A., 10 anos, disse que usava uma pulseira preta há alguns meses quando um menino, dentro na escola, a abordou e disse que queria querbrar a pulseira. "Após este episódio fui pesquisar qual era o significado, fiquei com medo e joguei a pulseira no lixo", diz. Ja P.P., 11 anos, no momento da reportagem usava várias pulseiras de cor rosa, que significa "mostrar o peito". "Não sei qual é o significado das pulseiras, uso porque acho legal, mas nunca ouvi falar nada sobre significados", afirmou.

Opinião das mães
Mãe de filha única, Célia Aparecida Lopes disse que após a divulgação e a polêmica dos significados das pulseiras pela televisão e jornais, ela conversou com a filha de 12 anos. "Ela já não usava as tais pulseiras de silicone, mas achei importante ela conhecer sobre o assunto. Para Célia, não adianta proibir o uso entre os adolescentes sem que se faça uma conscientização geral. Flávia Perri, também preocupada, tomou a mesma atitude. No caso dela, a filha havia pedido para comprar as pulseiras. "Na minha época de infância eu usava as mesmas pulseiras, sem problema algum. De uns tempos para cá, decidiram rotular, o que era uma moda inocente passou a ser visto como um problema sério. Para prevenir, chamei minha filha e disse que achava melhor ela não usar neste momento. Também sou contra a proibição". conta.

Jogo
Os adereços fazem parte de um “jogo” em que os adolescentes usam as pulseiras coloridas, tendo cada cor um significado, a pessoa que arrebentar a pulseira tem direito a uma “prenda” do dono da pulseira.
JONAL À CIDADE DE VOTUPORANGA

Nenhum comentário:

ESSE TEMPO

                  Sergio Gibim Ortega Eu vejo cada história passar pelo tempo... Tempo de infância, um tempo que passou. Lembranças ja...