-VOTUPORANGA-SP / DEZEMBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

sábado, 12 de janeiro de 2013

A LUTA DE UM ESCRITOR

                           Sérgio Gibim Ortega

Tenho vários livros pra terminar, gostaria de terminar o mais rápido possível, já que aqueles escritos estão prontos e guardados a tempo. Estou querendo publicar um livro também sobre meus desabafos, quanto é tudo que publiquei no meu blog ao longo do tempo, talvez desde 1996, algumas coisas também que já denunciava na década de 80, etc. Sem mais colocar nomes dos artigos em que briguei, uma vez que não estou para ficar criticando a vida toda. O que já foi dito no blog é passado e ficou pra trás, apesar de algumas coisas não ter resolvido. Afinal, nem a maior canal de TV do Brasil quando denuncia não se resolve. A maioria resolveu o problema sim. Vou colocar no livro também os direitos de resposta, da minha luta contra os empresários e órgãos que me ofenderam como consumidor, que me deram prejuízos. A maioria, mesmo que se identifique, saberá que já passou, e que apesar de ter me prejudicado, fui só mais um consumidor que lutou, desabafando pela Internet. Então, no livro não interessa citar mais nomes, é claro. Apenas de relatar as consequências passadas. Um livro que vai ajudar aos leitores a ver o que este poeta fez lutando para vencer.
Outro livro será sobre meu filho. O amor para com um filho. Este ainda vai demorar, uma vez que tenho ainda muito que escrever. Outro que já estará pronto, “Momentos do Poeta Gibim Anos 90”. São as mais lindas poesias escritas de 1990 até 2000.
Estarei trabalhando para fazer dois, três, ou mais livros de uma vez. Quero em 2013 colocar quente. Mas, livros são demorados mesmo. Leva um bom tempo para corrigi-los. O verdadeiro escritor de hoje não é aquele de antigamente. Por quê?
Para publicar hoje, não é fazer mil livros, isso quer dizer 1ª Edição. Hoje a maioria dos escritores publicam na Internet “livros sobre demanda”. O que é isso? Fazer apenas o rascunho, enviar para um site: exemplo de site, “Clube de Autores”. Vários sites em que você pode enviar seu rascunho. Certamente, para você ser um verdadeiro escritor tem que se dedicar, e nestes sites o escritor pode fazer sua própria capa, pode inventar o livro com orelhas, ou tudo mais que quiser. Tudo tem que estar no capricho. Uma vez publicado, o livro é editado pela editora na hora da compra por leitores que desejarem comprar, e a quantia que quiser. As pessoas compram apenas um livro e a editora faz também. Na base de 20, 30 reais ou até mais caro. Vai depender de quantas páginas você inventar, o tamanho do livro, ou a qualidade. Você ganha o preço que colocar. Quanto mais caro, mais é sua comissão. Mas, o livro sem mesmo a comissão já é bem custoso. Porque é um tipo de Editora que às vezes faz um só livro. Mesmo assim, para o autor ter o prazer de vê-lo publicado, vale apena.
Hoje é muito fácil publicar um livro... Muito fácil de ser escritor... Mas, a imprensa, e porque não dizer até grandes mídias, se gabam dizendo que até uma criança publicou um livro, etc. Ora! Eu fui um dos primeiros adolescentes há escrever nos anos 80. Naquela época  só tinha escritores idosos, mais velhos do que eu. É a mais pura verdade.
A maioria dos escritores achava até ruim de ver-me escrever. Pois viviam me dizendo que eu tinha que amadurecer para poder publicar um livro. Grandes intelectuais que acreditavam serem maiores do que eram. Bom! Ainda hoje tem muitos desses. Muitos aproveitadores que vivem publicando à custa dos novatos.
Pois, na era da Internet surgiu muitos escritores, e até crianças que publicam. Mas, a imprensa que vê a inteligência de uma criança que publica um livro, e que até são quatro ou cinco lindas por página. Pô! Assim é muito fácil escrever. A mesma imprensa que não enxerga os novos escritores, que surgiram há muito tempo. Nada contra crianças, e sim uma benção. Mas cadê o valor de todos os escritores bons?
Fazer um livro e publicar, não é apenas publicar uma quantidade e se gabar por isso. Eu mesmo falo isso, porque posso “matar a cobra e mostrar o pau”. Isso quer dizer, que além de colocar meus livros na Internet, faço os livros à mão. E por sinal, muito bem feito, e até as pessoas se enganam pensando que é da editora também.
Com minha luta, apesar de não ser um escritor muito lido, sei que tenho muitos fãs pela Internet. Mas, só hoje estou vendo que amadurecer, não é apenas publicar. Apesar de eu não ter nem um estudo, venho lutando todos os dias para corrigir meus escritos e deixar bem afinados, “é como afinar um violão, aonde você tem que sempre estar afinando”, e não ficar se gabando porque escreveu um livro.
Outro erro enorme é ver a mídia valorizando só escritores que já morreram. Hoje tenho certeza, que as melhores poesias são a dos novos escritores vivos, sem contar as minhas, porque não sou de ficar me gabando. Eu também estou aqui contando com todos meus amigos escritores novos do mercado. Para mim, escritores novos são todos que lutam sem ficar tirando o seu próximo. Se eu sou escritor do ano de 1986, de lá para cá todos são novatos. E olha lá para mais ainda. Escritores que vivem se gabando e sempre chamando os escritores de novatos, tem que tomar vergonha na cara. Pois estes estão querendo desclassificar quem escreve.
“O sol nasceu para todos”. Eu acredito que qualquer escritor não muito famoso, ou assim melhor dizendo, não muito lido, estes são escritores novos. Porque se a imprensa mais famosa considera os famosos e falecidos, então o resto de autores, é novato também, e ponto final. Mas, digo isso com orgulho para todos que escrevem, e não pelos escritores ingratos que chamam nós de novatos só para nos desclassificar.
Por que hoje um ator, um apresentador, etc., que escreve um livro já é famoso? Este, além de ser novato, nem foi ele mesmo quem escreveu. A maioria dos famosos tem seus interpretes, apenas relata sua história, e o outro escreve. O caboclo famoso vende até rachar, mesmo já sendo um ator, apresentador, ou diretor, etc. Escreve qualquer jeito e pronto. O que manda é ser famoso. Eu mesmo enviei um livro para uma atriz da TV, e nem fazendo um pedido generoso para tirar uma foto com meu livro, para ajudar-me na divulgação, já a mesma atriz, mostrou nas fotos livros de atores amigos, e para mim não concedeu o meu pedido. Mas, tudo bem! Não ligo não. Eu sempre ajudo quem posso da maneira que eu posso também. Então só quero apenas concluir que sendo divulgado pelos famosos, qualquer porcaria se vende.
Quem perde? São os leitores que deixam de ver historias da vida real, pessoas que batalham para fazer belas poesias, experiências de mais pura verdade. Muitos deixam de comprar um livro assim de verdadeiras sabedorias, para comprar uma porcaria de um ator, apresentador, jogador, diretor, etc. Isso é só porque o cabra é famoso. Muitos compram um livro destes famosos, às vezes nem para ler, e só para dizer que tem o livro do caboclo.
Então voltemos ao assunto. É por isso que não tenho pressa em escrever. Vou guardando os escritos, vou corrigindo, melhorando, e sempre disponibilizando para os leitores que dão seu valor.
Já dei livros de presente para certas pessoas, livro que batalhei para fazer artesanal, no mínimo cada livro feito a mão gasto umas duas horas. E sabe o que ganhei? Nenhum um obrigado.
E aqui está a mais pura verdade, um escritor desabafando o correto. Mas acima de tudo, agradeço a Deus. Apesar de meus problemas de saúde vou ainda batalhando e escrevendo na medida do possível. Que agrade a quem goste.

Nenhum comentário:

ANÕES REJEITADOS PELOS PAÍS EM NOVELAS E FILMES

     A atriz Juliana Caldas , 30 anos, em um dos papéis principais novela das nove "Do outro lado do Paraíso" de Walcyr Ca...