-VOTUPORANGA-SP / DEZEMBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

sexta-feira, 27 de julho de 2012

EDITORIAL DE POETA GIBIM EM 27/07/2012 - MINHA HISTÓRIA DE VIDA

Nesse momento, passo por problemas de saúde, e estou meio abandonado até de escrever. Mas, agora vejo as pessoas se juntando ao meu Facebook, venho agradecer de coração.
Desanimei esse tempo atrás também ao tentar adicionar pessoas como amizade na rede social de amigos do Facebook. Mas como pertenceu ao meu passado, fui ignorado e bloqueado quando tente adicionar ao ver as pessoas que conheci do tempo de minha infância. A gente não sabe por que a vida é tão curta e a amizade hoje mesmo através das comunidades de amigos, são desprezantes.
Eu paguei um preço por escrever sobre um amor do meu passado, sem usar nomes ao escrever sobre a antiga paixão e mostrar todo meu sentimento em livro, não pensei que ia magoar tanto a família. Em determinado momento, ao ver pessoas que forram próximas a mim, acreditei que não fazia diferença tentar adicionar ao meu Facebook. E der repente a ignorância de alguém fez com que me julgasse uma pessoa ruim, por não gostar por escrever o livro da minha paixão, a pessoa que se sentiu ofendida, ou a própria família... A família que se incomodou tanto por eu escrever o livro “Loirinha o Grande Amor de Minha Vida”, que me ignorou de tal forma, e que senti ao adicionar pessoas próprias da família. Eu que acreditava que alguns da família nem me conheceria, e todos com grande raiva a mim, e colocaram-me como má pessoa, e sei lá o que inventaram de minha pessoa para ser ignorado da comunidade de amigos. Acharam que eu ia ainda se entusiasmar por aquela pessoa do passado, que hoje não tem mais nada haver. Quem lê este livro, não tem como saber sobre esta pessoa, que se incomodou tanto por contar a história de mais de 27 anos atrás.
Não tem problema. Jesus disse perdoai não só sete vezes, mais sim setenta vezes sete.
Esse foi mais um motivo que me deixou triste. Mas enfim o livro está aí publicado e não posso mais voltar atrás. Mas me arrependi tanto de escrever sobre esta história de amor que se pudesse voltar atrás, esta pessoa para mim não existiria mais, nem o livro. Mas tudo que escrevo, fica eterno, e não tem mais como apagar.
Já me conformei com minha vida. Tenho que pensar na minha saúde e principalmente da esposa, que até corre risco de vida... Tenho que pensar no meu filho.
Estou aqui a contar meus desabafos, porque aqui há um poeta verdadeiro.
Obrigado aos amigos verdadeiros! Os meus livros se encontram a venda no Clube de Autores na Internet. Espero que um dia sirva para alguém ler, acreditar numa pessoa verdadeira e justa com esta vida passageira, nas minhas histórias. Nunca matei e nunca roubei, sou justo e esta é minha sina... Escrever... Escrever... Econtrar pessoas amigas e verdadeiras, e que curtam os meus trabalhos tentando aprender algumas coisas melhor do que eu aprendi.

Nenhum comentário:

ESSE TEMPO

                  Sergio Gibim Ortega Eu vejo cada história passar pelo tempo... Tempo de infância, um tempo que passou. Lembranças ja...