-VOTUPORANGA-SP / OUTUBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

sábado, 3 de julho de 2010

Organizadores cancelam o Carnavotu de 2010



Andressa Aoki
andressa@acidadevotuporanga.com.br

A polêmica da proibição de festas open bar está longe de acabar. Depois da apresentação do projeto de lei elaborado pelo Poder Executivo que regulamenta este tipo de evento, o grupo Toten, organizador do Carnavotu e Bloco Oba! decidiu suspender a micareta. Uma reunião foi realizada na última quarta-feira com a comissão para definir o destino do Carnaval temporão. “O encontro foi para decidirmos o futuro do Oba! O Carnavotu já está cancelado”, disse Edilberto Fiorentino - Casquinha em entrevista ao jornal A Cidade. A festa seria realizada de 9 a 11 de outubro na avenida Ângelo Bimbato (Centro de Lazer do Trabalhador). Em um dos dias, a cantora de axé Ivete Sangalo iria se apresentar para os foliões. “O show estava confirmado e com R$ 100 mil pagos. Ainda veremos com a produção da Ivete o que será feito com o espetáculo. O pior não são os R$ 100 mil, é a alma pequena de algumas pessoas desta cidade”, disse Casquinha. O organizador ressaltou que muitos votuporanguenses querem saber sobre o evento. “Ontem (quarta-feira), uma aposentada nos procurou porque queria saber o que ela fará com os 60 colchões que tem, afinal só neste ano, ganhou R$ 12 mil com hospedagem durante o Oba!. Uma outra mulher me procurou hoje (ontem) dizendo a mesma coisa. Muita gente não acredita no que está acontecendo”, enfatizou. Ao ser questionado sobre a realização do Carnavotu sem o sistema open bar, Casquinha respondeu que é inviável. “Também não acho justo. Porque em outros eventos pode, como feijoada e festas de Rotary. Por que no Brasil inteiro pode e só em Votuporanga, não? O promotor disse inverdades, alegando que Franca e Marília foram proibidos”, perguntou. Sobre o caso de espancamento do jovem Tony Custódio nas proximidades de uma casa noturna, ele rebateu críticas. “O promotor queria que separássemos uma briga que ocorria fora do recinto. Pergunte à Polícia Federal como a segurança privada deve proceder nesse caso”, completou. O empresário falou ainda sobre um caso que ocorreu na Expô/Fisav do ano passado. “O promotor nos acusa de termos agredido uma pessoa. Vá atrás desse boletim e veja se fazemos parte do processo. Nem citados somos. Em Jaguariúna, no ano passado, morreram quatro pessoas na festa e veja se alguém proibiu”, argumentou. Casquinha ressaltou que os foliões também se alimentam durante a festa. “Qual a diferença da feijoada pro QG do Oba? Temos comprovados em notas fiscais, que foram consumidas mais de sete toneladas de carne. Pergunte ao médico que trabalhava para o Oba!, qual era o maior incidente que socorria no nosso ambulatorio. Sabe o que era? Pessoas que iam descalças e se feriam com a ponta dos espetinhos. Não era alcoolismo”, enfatizou. Sobre a realização do Carnaval, ainda não está nada definido. Entretanto, o empresário destacou que o grupo conta com o apoio dos Independentes, de Barretos, e da Itaipava, que querem o Oba! em Barretos e em Fernandópolis, respectivamente. “Teremos uma reunião com o Cleber Faria na quarta-feira em São Paulo na fábrica da Itaipava. Ele quer que levemos o evento para Fernandópolis. Barretos, Fernandópolis e outras cidades querem a nossa festa. Por que em Votuporanga a vontade de uma pessoa prevalece sobre à das demais? Estamos falando em festas para maiores de 18 anos e não para menores”, finalizou.
FONTE: JORNAL À CIDADE DE VOTUPORANGA

Nenhum comentário:

SENTIMENTOS

                 Sérgio Gibim Ortega Quando eu bebo eu sou rei. Já existe uma poesia assim. Meus sentimentos se afloram, e  choro s...