-VOTUPORANGA-SP / OUTUBRO DE 2017 - RESPONSÁVEL: Sérgio Gibim Ortega - CONTATO: poetagibim@hotmail.com

quinta-feira, 15 de abril de 2010

15/04/2010
PROMOTORES PROPÕEM FIM DE FESTAS OPEN BAR
J.L.Pavam
pavam@acidadevotuporanga.com.br

Os promotores Eduardo Martins Boiati e José Vieira da Costa Neto, que atuam na área da Infância e Juventude, querem proibir a realização de festas "open bar" em Votuporanga. Ontem, eles distribuíram nota explicando que "nesta data, devido à repercussão positiva e à sensibilidade demonstradas pelos Vereadores quanto à violência que tem ocorrido no município, especificamente quanto as agressões praticadas contra o jovem Tonny Pires Custódio, o Ministério Público encaminhou ofício (veja íntegra nesta página) à Câmara Municipal solicitando que, por meio de lei municpal, sejam proibidos eventos "open bar" em Votuporanga." Na segunda-feira, os promotores José Vieira e Eduardo Boiati manifestaram-se indignados pelo fato de o juiz Sérgio Luiz Serrano Filho não ter acatado o pedido de prisão preventiva dos acusados de espancar Tonny Pires Custódio, 24 anos, na madrugada do dia 4 de abril, próximo a uma casa noturna. Para José Vieira, "está tendo uma inversão de valores aqui em Votuporanga. Estou falando em muitos sentidos. Esse caso é uma inversão total de valores. Os rumos para onde estamos indo, onde estão sendo direcionados os investimentos, o que está acontecendo com as pessoas que cometem crimes. E a nossa iniciativa é essa mesmo, para que a população saiba que os promotores estão aqui prontos para enfrentar qualquer situação e agir quando necessário", salientou.

Vereadores
Na sessão ordinária de segunda-feira, os vereadores José Carlos Leme de Oliveira e Silvio Carvalho de Souza (ambos do PSDB) cobraram uma atitude mais enérgica das autoridades, para coibir a violência na cidade, principalmente em saída de festas. "Não se trata de um caso isolado de violência urbana e que há outros registros policiais de briga na saída de eventos, em praças públicas e em outros locais" denunciou José Carlos. Ele disse que a violência praticada contra o jovem Tony Custódio não pode passar em branco e que as autoridades devem investigar o caso e punir os culpados com severidade para que não haja novos episódios na cidade. "Os nossos filhos saem para se divertir com os amigos e correm o risco de não voltar para casa. Estamos perplexos com esse episódio e temos que buscar solução para esse triste fato", lamentou. José Carlos chegou a sugerir um debate envolvendo Prefeitura, Câmara, Polícia Poder Judiciário, Ministério Público e promotores de eventos para buscar uma saída. Por sua vez, o vereador Silvio Carvalho disse "que existem muitos direitos, mas poucos deveres para esses jovens e adolescentes". Silvão apontou como solução o toque de recolher: "Votuporanga poderia aplicar a lei do toque de recolher para menores em Votuporanga, a exemplo do que ocorreu em Fernandópolis, por iniciativa do juiz Evandro Pelarin. "Essa medida causou muita polêmica, mas tem surtido grandes efeitos, principalmente em cidades da região, e a nossa poderia aderir a esse toque de recolher", propôs Silvão.
JORNAL À CIDADE DE VOTUPORANGA


Nenhum comentário:

SENTIMENTOS

                 Sérgio Gibim Ortega Quando eu bebo eu sou rei. Já existe uma poesia assim. Meus sentimentos se afloram, e  choro s...